STENDHAL (1783-1842)

"Ah, se tivesse conhecido Julien há dez anos", pensava, "quando ainda podia ser considerada bonita!"

Julien estava distante desses pensamentos. Seu amor ainda era ambição; era a alegria de possuir - ele, pobre criatura infeliz e tão desprezada - uma mulher tão nobre e tão bela. Os gestos de adoração, os arroubos diante dos encantos da amiga acabaram por tranquilizá-la um pouco quanto à diferença de idade. Se a sra. de Rênal tivesse um pouco mais daquela experiência de vida que uma mulher de trinta anos possui desde muito antes em lugares mais civilizados, teria temido pela duração de um amor que parecia alimentar-se tão somente da surpresa e do deslumbramento com o amor-próprio.

O VERMELHO E O NEGRO

Comentários