STENDHAL (1783-1842)

Mesmo quando já não tinha mais nada a lhe recusar, afastava Julien para longe de si, com indignação real, e em seguida atirava-se nos braços dele. Nenhum cálculo transparecia nesse comportamento. Acreditava estar condenada sem remissão, e tentava ocultar a visão do inferno cumulando Julien de carícias arrebatadas. Numa palavra, nada teria faltado à felicidade do nosso herói, nem mesmo uma sensibilidade ardente na mulher que ele acabava de possuir, se tivesse sabido desfrutá-la. A partida de Julien não pôs fim aos arroubos que a agitavam involuntariamente, nem aos combates com o remorso que a dilaceravam.

O VERMELHO E O NEGRO

Comentários