STENDHAL (1783-1842)

A Sra. de Rênal não pôde pregar o olho. Parecia-lhe que até aquele momento não vivera. Não podia desviar o pensamento da felicidade de sentir Julien cobrir-lhe a mão de beijos inflamados.

De súbito a palavra aterradora - adultério - surgiu-lhe na mente. Tudo o que o deboche mais vil pode imprimir de repugnante à ideia de amor dos sentidos veio-lhe em jorro à imaginação. Tais pensamentos tentavam ofuscar a imagem terna e divina que tinha de Julien e da felicidade de amá-lo. O futuro lhe aparecia em cores terríveis. Via-se desprezível.

O VERMELHO E O NEGRO

Comentários