FIELDING (1707-1754)

Para falarmos sem reserva com o leitor, diremos que o capitão, desde a sua chegada, ou, pelo menos, desde que o irmão lhe propusera o enlace, muito antes de haver descoberto quaisquer sintomas lisonjeiros na Srta. Bridget, se enamorara profundamente; isto é, enamorara-se da casa e dos jardins do Sr. Allworthy, das suas terras, dos seus foros e das suas heranças; e tão entranhadamente que teria, sem dúvida alguma, contraído casamento com eles, ainda que lhe fosse preciso levar em troca a bruxa de Endor.

Portanto, como o Sr. Allworthy tivesse afirmado que não pretendia convolar para segundas núpcias, como fosse a irmã a sua parenta mais próxima, e como o doutor tivesse descoberto que ele tencionava deixar o que possuía aos filhos que porventura tivesse a irmão, o que aliás a lei, sem a sua interposição, teria feito por ele, julgaram o doutor e o capitão um ato de benevolência dar vida a uma criatura humana que seria tão abundantemente provida dos elementos essenciais à felicidade. Todos os pensamentos, portanto, de ambos os irmãos se concentraram na maneira de atrair as afeições da amável senhora.

Mas a Fortuna, que é mãe afetuosa, e faz muita vez pelos seus rebentos favoritos mais do que merecem ou deseja, fora tão industriosa em favor do capitão, que, ao mesmo passo que ele tracejara os planos para a execução dos seus propósitos, a senhora concebeu idênticos desejos a respeito dele, e pôs-se, do seu lado, a engenhar a maneira de estimular convenientemente o capitão sem parecer demasiado indiscreta; pois observava, rigorosa, todas as normas do decoro. Nisso, entretanto, foi facilmente bem sucedida; pois, como o capitão se achava sempre à espreita, nenhum gesto, nenhuma palavra, nada lhe escapou.

TOM JONES
LIVRO PRIMEIRO
CAPÍTULO XI
Em que se contêm muitas regras, e alguns exemplos, respeito ao apaixonar-se: descrições da beleza e de outros induzimentos mais prudentes ao matrimônio

Comentários