MIL E UMA NOITES

Vamos! liberta-te, amigo, e salva tua alma da tirania de todos os laços. E deixa que as casas sirvam de túmulo àqueles que as edificaram.


Vamos! tu acharás outras terras depois das tuas, outros países além do teu país; mas não acharás nunca outra alma senão essa que é tua.


Sonha! que coisa espantosa e insensata é viver num país de humilhações, se a terra de Alá é ampla até o infinito!


Não obstante, está escrito… Está escrito que o homem cujo destino seja morrer numa terra, não poderá morrer se não nessa terra que lhes foi destinada. Mas, conhecerás tu a terra a que foste destinado?


Não esqueças nunca — principalmente — que o pescoço do leão não se desenvolve se não quando a alma do leão se desenvolve em toda a liberdade.

Comentários