FLAUBERT (1821-1880)

Quando ia se confessar, inventava pecadinhos para ficar ali mais tempo, de joelhos na sombra, de mãos unidas, com o rosto na grade sob o cochichar do padre. As comparações do noivo, de esposo, de amante celeste e de núpcias eternas que aparecem nos sermões levantavam-lhe do fundo da alma doçuras inesperadas.


MADAME BOVARY

Gustave Flaubert foi um escritor francês. Prosador importante, Flaubert marcou a literatura francesa pela profundidade de suas análises psicológicas, seu senso de realidade, sua lucidez sobre o comportamento social, e pela força de seu estilo em grandes romances, tais como Madame Bovary (1857), A Educação Sentimental (1869), Salambô (1862) e contos, tal como Trois contes (1877).

Comentários