STENDHAL (1783-1842)

Tinha as faces rubras e os olhos baixos. Era um rapazinho de dezoito a dezenove anos, de aspecto frágil, com traços irregulares porém delicados e um nariz aquilino. Os grandes olhos negros, que nos momentos tranquilos anunciavam reflexão e ardor, estavam mais animados nesse instante pela expressão de ódio mais feroz. Os cabelos castanho-escuros, nascendo muito baixo, davam-lhe uma testa pequena e, nos momentos de raiva, um ar maldoso. Entre os tipos incontáveis de fisionomia humana, não há talvez nenhuma que tenha se destacado por uma singularidade tão cativante. Um talhe esbelto e bem torneado indicava mais leveza do que vigor. Desde a primeira juventude, seu ar extremamente pensativo e a palidez intensa levaram o pai a pensar que não viveria, ou que viveria para ser um fardo para a família. Objeto do desprezo de todos em casa, odiava os irmãos e o pai; nos jogos de domingo, na praça pública, era sempre derrotado.

O VERMELHO E O NEGRO

Comentários