MIL E UMA NOITES

Se a Eloquência te escolhesse como pai, ela refloresceria! E a ninguém mais, além de ti, poderia ela escolher!


Ó luminoso rosto cuja claridade embaçaria a chama de uma brasa ardente!


Possa esse rosto glorioso ficar por muito tempo luminoso em seu viço, para ver as rugas sulcando a face do Tempo!


Tu me cobriste dos benefícios da tua generosidade como a nuvem benfazeja cobre a colina!


Tuas altas ações te fizeram atingir os alcantis da glória, e tu és o bem-amado do Destino, que nada tem a recusar-te!

Comentários