FLAUBERT (1821-1880)

Charles ficou surpreso com a brancura das unhas dela. Estavam brilhantes, finas na ponta, mais limpas do que os marfins de Dieppe, e cortadas em forma de amêndoa. Sua mão, entretanto, não era bonita, não bastante clara, talvez, e um pouco seca nas falanges; era longa também demais, e sem moles inflexões de linhas nos contornos. O que tinha de bonito eram os olhos; embora fossem castanhos, pareciam negros por causa dos cílios, e o seu olhar chegava às pessoas francamente com uma ousadia cândida.


MADAME BOVARY

Gustave Flaubert foi um escritor francês. Prosador importante, Flaubert marcou a literatura francesa pela profundidade de suas análises psicológicas, seu senso de realidade, sua lucidez sobre o comportamento social, e pela força de seu estilo em grandes romances, tais como Madame Bovary (1857), A Educação Sentimental (1869), Salambô (1862) e contos, tal como Trois contes (1877).

Comentários