DICKENS (1812-1870)

E assim, trocaram a luz bruxuleante das lanternas militares pelo brilho das estrelas.

Viajaram sob aquela abóbada de luzes eternas e imutáveis, algumas tão distantes de nossa pequena terra que os mestres nos afirmam que os seus raios podem ainda não ter descoberto este minúsculo ponto do espaço, onde tudo é sofrimento e luta. As sombras da noite se adensavam. Ao longo daquele frio e inquieto intervalo antes do alvorecer, elas mais uma vez cochichavam no ouvido do senhor Jarvis Lorry, que, sentado em frente ao homem enterrado que foram desencovado, perguntava-se quais poderes sutis estariam para sempre perdidos para eles, e quais seriam passíveis de restauração, a mesma velha pergunta:

— Você gostou de seu chamado de volta à vida?

E a mesma velha resposta:

— Não sei.

UM CONTO DE DUAS CIDADES 
Primeira Parte. De volta à vida. 
Capítulo VI. O Sapateiro

Comentários