CHARLES BAUDELAIRE (1821-1867)

O DESESPERO DA VELHA

A VELHINHA encarquilhada sentiu-se muito alegre ao ver aquela encantadora criança a quem todos faziam festa, a quem toda a gente procurava agradar; aquele belo ser, tão frágil quanto ela e, também como a velhinha, sem dentes e sem cabelos.

E aproximou-se dele, com risinhos e maneiras carinhosas.

Mas o bebê, espantado, se debatia sob as carícias da boa mulher descrépita, e enchia a casa com os seus gritos.

Então a infeliz retirou-se para a sua solidão eterna, e pôs-se a chorar a um canto:

- Ah! para nós, desgraçadas velhas, passou a idade de agradar, até aos inocentes; e causamos horror às criancinhas que desejamos amar!

Charles-Pierre Baudelaire foi um poeta boêmio ou dandi ou flâneur e teórico da arte francesa. É considerado um dos precursores do simbolismo e reconhecido internacionalmente como o fundador da tradição moderna em poesia, juntamente com Walt Whitman, embora tenha se relacionado com diversas escolas artísticas. Sua obra teórica também influenciou profundamente as artes plásticas do século XIX.

Comentários