CHARLES BAUDELAIRE (1821-1867)

O ESTRANGEIRO

A QUEM MAIS AMAS, responde, homem enigmático: a teu pai, tua mãe, tua irmã ou teu irmão?

- Não tenho pai, nem mãe, nem irmã, nem irmão.

- Teus amigos.

- Eis uma palavra cujo sentido, para mim, até hoje permanece obscuro.

- Tua pátria?

- Ignoro em que latitude está situada.

- A beleza?

- Gostaria de amá-la, deusa e imortal.

- O ouro?

- Detesto-o como detestai a Deus.

- Então! a que é que tu amas, excêntrico estrangeiro?

- Amo as nuvens ... as nuvens que passam ... longe ... lá muito longe ... as maravilhosas nuvens!


Charles-Pierre Baudelaire foi um poeta boêmio ou dandi ou flâneur e teórico da arte francesa. É considerado um dos precursores do simbolismo e reconhecido internacionalmente como o fundador da tradição moderna em poesia, juntamente com Walt Whitman, embora tenha se relacionado com diversas escolas artísticas. Sua obra teórica também influenciou profundamente as artes plásticas do século XIX.

Comentários