ALEGRIA

(26/07/2014)

Alegria que irradia o sorriso.
Tempos de não sentir
Uma felicidade profunda
Que tranquiliza a alma.

Desengano afasta as dúvidas
Que martirizam e aprisionam
A mente do conquistador
Dos antigos dogmas.
Nascem novos ideais
Na algazarra da euforia
Dos sentimentos
Inúteis que se balançam.

Sócrates questiona
A respeito da felicidade
Sendo que não há razões
Pela felicidade suprema.

Está em nós,
A tristeza se afasta
Liberta dos pesares
E das vãs preocupações.
Filósofos buscam respostas,
Procuram a existência
Da felicidade refletida
Na face imutável e feliz.

JANAINA RAMOS


Comentários

  1. Tudo bom? Indiquei seu blog ao Very Inspiring Blogger Award em meu humilde blog. Só passando para avisar! Dá uma olhada http://loucadobatomvermelho.blogspot.co.uk/2014/07/very-inspiring-blogger-award-indicacao.html

    Um beijão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário