A PRIMAVERA

Renasce a primavera
das cinzas do inferno.
Desperta de seu sono
doce prisioneira.

Vem cantar no paraíso
e dançar na neve.
Traz o seu sorriso
desenhado na nave.



Natureza destruída
pela sua beleza
que reinou na vida
e mendigou na pobreza.

O espirito da deusa
gozou da criação
e se sentiu em casa
com a sua destruição.


JANAINA RAMOS


Comentários