CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE (1902-1987)

Distância, exílio e viagem transpareciam no sorriso benevolente com que aceitava participar ao jogo de boas maneiras da convivência, e era um sorriso de tamanha beleza, iluminado por um verde tão exemplar de olhos e uma voz de tão pura melodia, que mais confirmava, pela eficácia do sortilégio, a irrealidade do indivíduo.

Carlos Drummond de Andrade foi um poeta, contista e cronista brasileiro, considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX. 


Comentários