MANHÃ À JANELA

T. S. ELIOT



Há um tinir de louças de café
Nas cozinhas que os porões abrigam,
E ao longo das pisoteadas bordas da rua
Penso nas almas úmidas das domésticas
Brotando melancólicas nos portões das áreas de serviço.

As fulvas ondas da neblina me arremessam
Retorcidas faces do fundo da rua,
E arrancam de uma passante com saias enlameadas
Um sorriso sem destino que no ar vacila
E se dissipa rente ao nível dos telhados.

T. S. Eliot
(26 de setembro de 1888, St. Louis, Missouri, EUA - 4 de janeiro de 1965, Kensington, Londres, Reino Unido)
Thomas Stearns Eliot foi um poeta modernista, dramaturgo e crítico literário inglês nascido nos Estados Unidos, recebeu o Prêmio Nobel de Literatura de 1948.

Comentários

  1. Janaina

    E é neste horizonte onde se perde o sonho que se encontra que encontramos continuidade nos nossos dias.


    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Oi Linda
    Passando pra te avisar que dia 30/04/2010 terá sorteio no meu blog em comemoração ao seu 1° ano, todos os seguidores estão concorrendo, ok?

    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir

Postar um comentário