CAMÕES (1524-1580)


- <Estrangeiros na terra, lei e nação;
Que os próprios são aqueles que criou
A Natura, sem lei e razão.
Nós temos a lei certa que ensinou
O claro descendente de Abrãao,
Que agora tem do mundo o senhorio;
A mãe hebraica teve, e o pai gentio.

<É em toda esta terra certa escala
De todos os que as ondas navegamos,
De Quíloa, de Mombaça e de Sofala,
E, por ser necessária, procuramos,
Como próprios da terra, de habitá-la;
E, por que tudo enfim vos notifique,
Chama-se a pequena ilha - Moçambique.

<Buscando o indo Idaspe e terra ardente,
Piloto aqui tereis, por quem sejais
Guiados pelas ondas sabiamente.
Também será bem feito que tenhais
Que esta terra governa, que vos veja
E do mais necessário vos proveja.>>

Luís Vaz de Camões foi um poeta de Portugal, considerado uma das maiores figuras da literatura em língua portuguesa e um dos grandes poetas do Ocidente. Pouco se sabe com certeza sobre a sua vida.

Comentários