ÁRIA PARA ASSOVIO

VINICIUS DE MORAES


Inelutavelmente tu
Rosa sobre o passeio
Branca! e a melancolia
Na tarde do seio.

As cássias escorrem
Seu ouro a teus pés
Conheço o soneto
Porém tu quem és?

O madrigal se escreve:
Se é do teu costume
Deixa que eu te leve.

(Sê... mínima e breve
A música do perfume
Não guarda ciúme.)

Vinicius de Moraes
(19 de outubro de 1913, Gávea, Rio de Janeiro - 9 de julho de 1980, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro)
Vinicius de Moraes, nascido Marcus Vinicius de Moraes foi um diplomata, dramaturgo, jornalista, poeta e compositor brasileiro.

Comentários

  1. Olá Janaina, retiro do perfil, alguém que, "idealiza o seu futuro através dos seus sonhos e luta para que seus desejos e vontade se concretizem".É mesmo assim, idealizar e depois tudo fazer para concretizar. Força e parabéns.
    Quanto à poesia de Vinicius, que dizer se ela é mesmo do grande Vinicius, mais uma maravilha.

    ResponderExcluir

Postar um comentário