PASCAL (1623-1662)

Afinal, que é o homem na Natureza? Um nada, se comparado ao infinito; um tudo, se comparado ao nada; um meio entre nada e tudo. Infinitamente afastado de compreensão dos extremos, o fim das coisas e seu princípio estão para ele invencivelmente escondidos num segredo impenetrável, igualmente incapaz de ver o nada de onde é tirado e o infinito pelo qual é absorvido.

Blaise Pascal foi um físico, matemático, filósofo moralista e teólogo francês.


Comentários