CAMÕES (1524-1580)

Não tinha parte donde se deitasse,
Nem esperança algua onde a cabeça
Um pouco reclinasse, por descanso.
Tudo dor lhe era e causa que padeça,
Mas que pereça não, por que passasse
O que quis o Destino nunca manso.

Luís Vaz de Camões foi um poeta de Portugal, considerado uma das maiores figuras da literatura em língua portuguesa e um dos grandes poetas do Ocidente. Pouco se sabe com certeza sobre a sua vida.


Comentários