MANUEL BANDEIRA (1886-1968)

Eu faço versos como quem chora
De desalento... de desencano 
 ... 
— Eu faço versos como quem morre.

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro.


Comentários