CANÇÃO DO DESERTO

CECÍLIA MEIRELES


Minha ternura nas pedras
vegeta.


Caravanas de formigas
tomam sempre outro caminho.
E a areia - cega.


Noite e dia, noite e dia
- como se estivesse à espera.


O sol consome as cigarras,
a lua pelas escadas
se quebra.


Minha ternura? - nas pedras.


Para o último céu perdido,
meu desejo sem auxílio
se eleva.


Mas os passos deste mundo
pisam tudo, tudo, tudo...
Morte certa.


Morte por todos os passos...
(Só com a sola dos sapatos
os homens tocam a terra!)


Minha ternura? - nas pedras.
Nas pedras.

Cecília Meireles
(7 de novembro de 1901, Tijuca - 9 de novembro de 1964, Rio de Janeiro)

Cecília Benevides de Carvalho Meireles foi uma poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira. É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa. 

Comentários