OLHAR SEM TEMPO

MURILO MENDES


Quem sou menos eu?
Sou um retrato de antepassado.
Sou aquela camisola que vesti
Há muitos anos atrás.
Sou o companheiro quase apagado
Deu uma menina que me bolinou
Há muitos anos atrás.
Sou uma valsa lenta
Brotando nos meus ouvidos.
Sou um cadáver, uma visagem
Que alguns sujeitos rindo
Levam sem flores nem automóvel.
Sou um réprobo esperando a sentença final.

Murilo Mendes
(13 de maio de 1901, Juiz de Fora, Minas Gerais - 13 de agosto de 1975, Lisboa, Portugal)
Murilo Monteiro Mendes foi um poeta e prosador brasileiro, expoente do surrealismo brasileiro.

Comentários