IMAGEM

DANTE MILANO


Uma coisa branca,
Eis o meu desejo.

Uma coisa branca
De carne, de luz,

Talvez uma pedra,
talvez uma testa,

Uma coisa branca.
Doce e profunda,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo,

Que eu quero beijar,
Que eu quero abraçar,

Uma coisa branca
Para me encostar

E afundar o rosto.
Talvez um seio,

Talvez um ventre,
Talvez um braço,

Onde repousar.
Eis o meu desejo,

Uma coisa branca
Bem junto de mim,

Para me sumir,
Para me esquecer,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.

Dante Milano
(16 de junho de 1899, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - 15 de abril de 1991, Petrópolis, Rio de Janeiro)
Dante Milano foi um poeta brasileiro.

Comentários

  1. Olá...boas tardes Janaina.
    estou muito zangado consigo......
    E näo fique com essa cara...de espanto.....

    Entäo você..estive no blog e nao teve um comentáriozinho para me deixar........Voce que ate me adicionou ao seu blog...Nao posso querer.........
    O seu blog tambem é bonito com poemas que ate agora gostei......
    Eu queria adicionar voce......
    mas voce tem que ir me visitar novamente e deixar a marquinha....
    EEEEEEEEE UUUUUUU Prometo vir aqui
    deixar beijinho e agradecer..
    tudo bonito por aqui.....serio
    fique bem ......
    Rui

    ResponderExcluir
  2. Gosto deste tipo de poemas em que há endeamento e repetição. Uma boa escolha, sem dúvida. Agradeço a visita ao meu blog e, pela minha parte voltarei mais vezes e com amis tempo. Um abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário