ERRO DE EXISTÊNCIA

JANAINA RAMOS

(26/06/2014)

Questiono a minha existência,
Meus pensamentos paralisam
Numa busca sem fim
Das minhas inquietações.

Quem sou eu?
Deus existe?
Ou seria uma imaginação humana
Em acreditar em algo?
Se de fato Ele existe
Quem O criou?
O mundo existe antes dEle
Ou Deus o criou?

O mundo nasceu das trevas
Para depois vir a luz?
O que veio primeiro
A bondade ou a maldade?

As tristezas tomam posse
Das lágrimas percorridas
Pelo corpo solitário.
O espírito chora.
Serei triste
Ou acaso a cegueira
Dos meus sentidos
Impedem de enxergar além?

A solidão do meu ser
Apossa do tempo e espaço
Num vazio profundo
Que duram segundos infinitos.

Minh’alma clama por sossego,
meu corpo não responde
os apelos do meu espírito
aos pedidos de liberdade.

Procuro a razão
e encontro a paixão
que aprisiona
o estado de rir e chorar.

Qual foi o último dia
de sorrisos e emoções
de uma mulher
que sente saudades da infância?

Sou prisioneira
das minhas memórias do passado,
momentos felizes não retornam
e viram recordações de fumaça.

Gostaria de voltar no tempo
A corrigir os erros
Mesmo que seja para nascer
Outra vez e começar de novo.

Qual foi o principio dos erros?
As palavras não emitem o eco
Da consciência que diz
A significação do inconsciente.

Comentários