EMERGÊNCIA

MÁRIO QUINTANA


Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela
abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.

Mário Quintana
(30 de julho de 1906, Alegrete - 5 de maio de 1994, Porto Alegre)
Mário de Miranda Quintana foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. 

Comentários