ANDRÉ GIDE (1869-1951)

...tão forte é em mim a convicção de que o acontecimento mais infeliz, à primeira vista, continua a ser aquele que, bem considerado, melhor nos pode instruir; que no pior há sempre algum proveito, que para alguma coisa serve a infelicidade, e que, se não reconhecemos com mais freqüência a felicidade, é porque ela vem a nós com um rosto diferente do que estávamos esperando.

André Paul Guillaume Gide foi um escritor francês. Recebeu o Nobel de Literatura de 1947. Oriundo de uma família da alta burguesia, foi o fundador da Editora Gallimard e da revista Nouvelle Revue Française.

Comentários