RECORTES LITERÁRIOS: EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO

Marcel Proust (1871-1922)

Outrora, tendo muitas vezes pensado com terror que um dia deixaria de estar enamorado de Odette, prometera a si mesmo ser vigilante e, ao sentir que seu amor começasse a abandoná-lo, agarrar-se a ele, retê-lo. Porém, eis que ao enfraquecimento do seu amor correspondia simultaneamente um enfraquecimento do desejo de permanecer apaixonado. Pois não é possível mudar, isto é, tornar-se uma outra pessoa, e continuar a obedecer aos sentimentos da pessoa que se deixou de ser.

PROUST, 2004, p.295
Um amor de Swann
NO CAMINHO DE SWANN
Em busca do tempo perdido

Comentários

  1. JANAINA,

    é im possivel , na maioria das vezes, vltarmos ao ponto no qual eramos elizes seja ele fisico ou emocional.

    A razão é muito simples, pois se é um loca, a paisagem muda, e caso esteamos à procura daquelas antigas emoçoes dixadas, creia serão outras absolutamente , diferentes!

    Quer que eu minta?

    Tenho sentido sua falta nos meus blogues e jamais pensei que eles fossem tão ruins assim. (rs)

    Espero por você.

    Combinado?

    Feliz tudo e muita saúde, saúde e ...saúde!!!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir

Postar um comentário