RECORTES LITERÁRIOS: EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO

Marcel Proust (1871-1922)

Tais encantos de uma tristeza íntima era o que ela tentava imitar, recriar, e até mesmo a essência deles que, no entanto, é a de serem incomunicáveis e de parecerem frívolos a todo aquele que não os sente, a pequena frase a captara e tornava visível. De modo que ela fazia confessar seu preço e desfrutar sua doçura divina por todos esses mesmos assistentes - bastando que tivessem um mínimo de inclinação para a música - que a seguir os desconheceriam na vida, em cada amor particular que vissem nascer perto deles.

PROUST, 2004, p.274
Um amor de Swann
NO CAMINHO DE SWANN
Em busca do tempo perdido

Comentários