AUGUSTO MEYER (1902-1970)


Bonita, tem pena, tem da gente.
Por causa da sombra dos cílios, longa,
por causa da polpa do lábio morno,
me dá o teu corpo, me dá o teu corpo!

P.S.
A alma não quero: me sobra uma.

Poemas de Bilu

Augusto Meyer foi um jornalista, ensaísta, poeta, memorialista e folclorista brasileiro. Foi membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia Brasileira de Filologia. Filho dos imigrantes alemães Augusto Ricardo Meyer e Rosa Meyer.

Comentários