RECORTES LITERÁRIOS: EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO

Marcel Proust (1871-1922)
A maior parte das pretensas traduções daquilo que sentimos não fazem mais que nos desembaraçar, fazendo sair de nós os sentimentos sob uma forma indistinta que não nos ajuda a conhecê-los.

PROUST, 2004, p.133


Combray
NO CAMINHO DE SWANN 
(Em busca do tempo perdido)

Comentários