O SEXO E A MULHER

Ontem foi oficialmente o dia da mulher e hoje não é mais? Mentira. Todo dia é dela. Hoje em dia trabalha o dia todo e no final cuida da casa e dos filhos, felizmente em alguns lares domésticos os maridos tem ajudado suas esposas nos afazeres domésticos. A revolução da mulher está diante dos nossos olhos e muitos não o veem. Em muitas famílias quem sustenta a casa não é o pai e sim a mãe, na minha casa quem trabalha e paga as contas é a minha mãe, meu pai fica cuidando da casa. Não é que meu pai não trabalha, ao contrário, ele é um homem de negócios, trabalha por conta própria e por isso permanece mais tempo em casa do que minha mãe. 

A mulher agora não é mais uma escrava do lar e sim uma poderosa de negócios, quem tem o poder é ela, agora domina o mercado de trabalho, é a maioria. Por outro lado vemos que na maioria das empresas quem ocupa a cadeira da presidência e diretoria que são os mais altos cargos ainda são os homens. Como isso? A mulher não é maioria no mercado de trabalho? Sim, nos cargos mais baixos, não por falta de qualificação, nos ensinos de especialização em pós, mestrado e doutorado elas continuam a maioria mesmo com filho pequeno para criar e casa para cuidar. Felizmente esse quadro logo irá poder, os homens já se sentem ameaçados em perder seus lugares para o considerado "sexo frágil."

Eu estou começando com a minha empresa na área de consultoria de biblioteconomia, publicação de livros, confecção e venda de cadernos artesanais. Escolhi os ramos que mais gosto de acordo com as minhas especialidades, o livro publicado pela minha editora será confeccionado em capa dura forrado com tecido e nem preciso dizer que é a principal ferramente do bibliotecário, esse é um dos exemplos de unificação desses três ramos diferentes. Sou a presidente proprietária da empresa, logo contratarei o primeiro funcionário e outros virão, como mulher terei de lidar com o "machismo" do mundo dos negócios e mostrar que tenho garra, sedução e poder. Sou uma mulher poderosa de negócios mesmo em inicio de carreira e pouca idade pois só tenho 24 anos.



Sedução das palavras na musicalidade em voz de sereia, a formosura de um corpo desnudo, olhos hipnotizados no desejo que não se cala: SEXO. 

Todo sábado escreverei a coluna sobre "O SEXO E A MULHER" para discutir e debater questões sobre isso. Falarei somente a verdade e darei a minha opinião sobre os assuntos discutidos.

Essa só uma foi uma introdução, mais tarde começarei de fato a coluna. Aguardem!

JANAINA RAMOS



Comentários