Prenúncios - Jairton Jose Jurinich

Prenúncios
***
PRENÚNCIOS
Enfim surgistes!
de um pontinho preto
na imensidão deste céu azul
Feliz na tua liberdade
conquistando todos os horizontes
Quantas térmicas terás a desbravar!
***
Teus limites não conheces
mas está gravado no teu coração
que a trjetória é repetida
e é sua herança...de ARRIBAÇÃO
***
Lá fora ainda é frio
e você? apenas uma? ...Desgarrada!
Ou és o arauto de uma ESQUADRILHA?
Imagino que és uma pesquisadora
"Pesquisadora dos Ventos"
e o INVERNO deve estar acabando
***
Gostaria de recolhê-la
para dentro da minha casa
Essa antena deve estar fria
Te agasalharei por esta noite
Vou abrir a janela, entre!
***
Pensando bem...
Não estarás melhor aí fora?
Eu que devo ser fraco
Já que não sou dono dos meus passos
Convenções me amarram...
Preso a horários...
"Eu sou proibido de voar"
***
Ah! O que não diriam as pessoas
UM HOMEM ADULTO VOANDO!!!
Que vergonha para a humanidade!
Deve estar apaixonado!
***
Bastaria-lhe então, alçar vôo
rumar para onde bem quiseres
Não poderia acompanhá-la,
me dando o fora na frente de várias janelas
***
Eu... fiquei agarrado naquela antena
e a minha ANDORINHA foi embora.
***
Mas....me deixou o VERÃO!
Jairton Jose Jurinich

Comentários